As confeitarias em Paris nunca estiveram tão em alta

As confeitarias em Paris nunca estiveram tão em alta

Como curioso, cozinheiro e autor desse site, comecei a pesquisar sobre as confeitarias franceses e seus doces tradicionais, tanto a história como o modo de preparo. Sempre gostei de doces, não suficiente para ser um confeiteiro, mas considero fundamental o conhecimento básico para um chef de cozinha. Em Paris (onde morei e trabalhei), terra da confeitaria, lugar em que cada esquina tem algum doce para comer, pude observar de perto tudo isso.

A França é reconhecidamente a responsável pelas bases gastronômicas e de confeitaria. É possível perceber de perto o orgulho e o respeito a comida, aos ingredientes e a cultura alimentar do pais. O profissionalismo e a vontade de inovar, sempre respeitando as tradições, é algo marcante.

Leia também: 5 doces típicos da confeitaria francesa

macaron

A origem da confeitaria remete aos tempos antigos, de acordo com registros encontrados em civilizações gregas e romanas. A distinção entre cozinheiro e confeiteiro ocorreu ainda na Idade Média, e foi a partir do século XVII que a confeitaria começou a entrar na moda. Creditam a Antonio Careme, fundador da alta gastronomia, o desenvolvimento inicial da confeitaria, criando bases e alguns dos mais famosos e tradicionais doces franceses.

Com o passar dos anos e o desenvolvimento da cultura gastronômica dos países em todo o mundo, a confeitaria ocupou o seu espaço, sendo possível encontrar hoje em cada cidade do mundo algum doce típico e tradicional. Em Nova York por exemplo, cidade que considero “internacional”, encontra-se doces de todo o mundo, principalmente os franceses.

20141106_140051 (Medium)

Na França a confeitaria nunca esteve tão em alta, mesmo sendo lá onde tudo começou, com a criação das bases e exportação para o resto do mundo. Andar pelas ruas de Paris é se deparar com confeitarias em cada esquina, e encontrar doces tradicionais, e releituras abusando da inovação. O destaque fica para o luxo das lojas, a criatividade assustadora, e as vitrines que atraem inúmeros turistas.

Enquanto estive em Paris visitei com amigos mais de vinte confeitarias, provando todos os doces e fazendo comparações em busca do melhor de cada. Tendo em vista a quantidade de chefs envolvidos, é uma verdadeira briga sadia entre quem faz os melhores e mais criativos doces.

20140911_130833 (Medium)

Não deixe de explorar as ótimas confeitarias francesas estando em Paris, é mais uma das muitas atrações turísticas da cidade, que fica ainda melhor em épocas festivas como a Páscoa e o Natal, onde as lojas entram no clima, criando belas vitrines e doces temáticos.  Na páscoa as galinhas de chocolate (sim, o símbolo por lá não é o coelho) aparecem por todo lado, e no Natal o tradicional “Bûche de noel”, uma espécie de rocambole que lembra um tronco de arvore, ganha diferentes decorações e sabores.


Observações

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *