História do Risoto – Mais um “acidente” na cozinha que deu certo

Risoto de Salmão com Manjericão do Pedro Frade.

 

A cada dia que se passa, o paladar das pessoas está se desenvolvendo, em busca de sabores e comidas diferentes. O RISOTO está em alta na Gastronomia há algum tempo, e atualmente é um sucesso e quase uma unanimidade. Ele pode ser servido como entrada ou prato principal, acompanhando um bom vinho de preferencia.

O Risoto que significa “pequeno arroz” é um prato italiano que surgiu no norte do país da velha bota, mais precisamente na região da Lombardia. É difícil de acreditar que mesmo na maneira que nasceu esse prato, ele possui uma alta aceitação hoje.

Segundo alguns historiadores, o Risoto nasceu no século XI, quando os sarracenos (forma com que os  cristão do Medievo designavam os árabes ou os muçulmanos), que dominavam até então o norte da Itália, trouxeram o grão usado para fazer o Risoto.

A receita original que hoje encanta a varias pessoas, só foi criada em 1574 em uma festa de casamento. Segundo acervos históricos, o criador do Risoto foi o Valério di Fiandra (responsável pela criação dos vitrais da Catedral de Milão), que além de ser conhecido pelas suas obras de artes, se destacava na gastronomia italiana com seus ótimos gostos.

Quando sua filha resolveu se casar, Fiandra ofereceu um jantar aos convidados fazendo um dos seus principais pratos, o Risoto. Durante a preparação, Fiandra deixou cair acidentalmente na panela uma quantidade de açafrão, que segundo a lenda foi uma demonstração de ciúmes pelo casamento de sua filha.  Após o jantar, o “acidente” na cozinha teve uma ótima aceitação e recebeu vários elogios. Nascia naquele momento o Risoto alla Milanese (Risoto a milanesa).

IMG_0652

Para a produção do Risoto, é necessário usar um arroz “especial”. Existem hoje diversos tipos de arroz, entre os mais conhecidos estão:

Arbório: Grãos maiores, mais barato, e o arroz mais usado. Ideal para risotos que levam carnes.

Carnaroli: Arroz favorito dos italianos, por conter mais amido. Apesar de demorar mais tempo para cozinhar, ele fica mais cremoso, e com melhor consistência al dente.

Vialone Nano: Graõs menores, e com forma mais padrão. Idela para risotos de frutos do mar, ou quando utilizar ingredientes pequenos.

O Risoto é apenas mais um de caso de um “acidente” na cozinha que virou sucesso nos dias de hoje. Em praticamente todos os restaurantes  esse prato está presente, cada vez mais criativo e saboroso.


Observações

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *