O que são e de onde vem as caríssimas trufas brancas?

O que são e de onde vem as caríssimas trufas brancas?

Vivemos em um mundo onde a diversidade de ingredientes impressiona, e o Brasil é um país que pode se orgulhar da variedade de produtos existentes por aqui. É impossível colocar no papel todos os ingredientes existentes, até porque muitos são selvagens, ou seja, ainda não foi possível descobrir como é sua “produção”. A trufa branca é um grande exemplo disso, se não for o melhor.

As trufas brancas são incríveis e fascinantes, principalmente pelo seu processo de criação, aquele que não existe. Elas estão no topo da lista dos ingredientes mais caros do mundo, e por isso apenas uma pequena parcela da população possui acesso. O preço do seu quilo pode chegar até 3.000 euros…

As famosas trufas brancas são fungos subterrâneos que crescem cerca de 30 centímetros do solo úmido. São selvagens, ou seja, não existe produção ou plantio das trufas, e por isso fazem dela um ingrediente fantástico. O fungo se reproduz sozinho, sofrendo os efeitos da natureza, em simbiose com as arvores. É perto das raízes de alguns tipos de arvores que elas se encontram, e dependem de chuva e frio para uma boa safra.

Imagem: divulgação

Imagem: divulgação

O terroir é fundamental para as trufas, e são da Itália, mais precisamente na Toscana e em Alba, as melhores e quase que únicas trufas brancas do mundo. A província de Pisa, na Toscana, possui um solo livre de resíduo industrial, e baixíssima polução, fazendo da trufa mais pura e saborosa. Esses cogumelos mais caros do mundo dependem totalmente da natureza para a sua formação, pois com o tempo de frio, a trufa que está embaixo, no solo, conserva mais seu aroma e as várias propriedades que possui. No tempo de calor, e principalmente quando está seco, o seu perfume, e gosto se perdem. Várias pesquisas foram feitas, e até hoje não existe uma explicação técnica para o crescimento natural das trufas.

Por ser selvagem, é preciso caças as trufas brancas, e por isso o seu preço é bastante caro. A caça de trufas com porcos foi extinta há quase 1 século, pois apesar deles terem um faro excelente, era quase impossível evitar que os animais comessem as trufas que encontravam na terra. Hoje a caça a trufa é feita com cães, criados com extremo carinho, e muito bem treinados para a função. O cão não pode ser muito alto, pois o nariz fica muito distante do solo, e precisa ser resistente, pois duram horas uma caça as trufas. Um bom cão farejador é essencial para encontrar as trufas, pois em eles é impossível acha-las. Os caçadores de trufas andam com instrumentos próprios para extrair as trufas do solo, sem danifica-las.

Caçador de trufa e seu cão muito bem treinado para a função

De cor levemente dourada, formato irregular, e superfície lisa, a trufa branca impressiona pelo sabor delicado e aroma imponente. São vendidas a preço de diamante, por só “aparecerem” em uma época durante o ano, entre fim de setembro a meados de dezembro. Na gastronomia, aparecem sempre finalizando belos pratos, e dando aquele toque de sofisticação e sabor marcante. Não podem ir ao fogo, pois o sabor e aroma característicos “somem.” O ideal é serem consumidas cruas e cortadas em laminas finas, colocando sobre os alimentos. Duram cerca de 10 dias após a extração do solo, e para aumentar o seu tempo de durabilidade, foram criados azeites, manteigas, patês e etc.

Chega a ser inacreditável o poder que a natureza possui, a ponto de “criar” um ingrediente maravilhoso, e que ninguém imagina como se desenvolve. Não se sabe se naquele mesmo lugar que já foi encontrado uma trufa branca, será possível encontrar outra, pois a natureza é imprevisível. É isso que faz da trufa branca um ingrediente almejado por todos, e que justamente possui um preço muito caro.

Trufa branca não se planta, não se colhe e muito menos se produz. Trufa branca se espera da fantástica natureza e seus segredos…

VIDEO – Como é a caça das famosas e caras trufas brancas


Observações

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *