A expansão global da comida de rua e sua importância

A expansão global da comida de rua e sua importância

comida de rua

Sair nas ruas hoje em dia e não achar uma barraca ou um caminhão vendendo algum tipo comida é tarefa difícil, em meio a um conceito que veio para ficar. O “Street food” (comida de rua) tomou conta de inúmeras cidades do mundo, e em alguns países como o Brasil, a população está cada vez mais se interessando pelos food trucks, os famosos caminhões que circulam as ruas das cidades, vendendo a sua própria comida. Apesar da enorme força que ganhou a comida de rua nos últimos anos, esse é um conceito já usado antes pelos americanos.

Há cerca de um século fornecer comida sobre rodas era pratica usada e criada pelo americano Charles Goodnight. Na época, Charles percebeu a dificuldade dos tocadores de rebanho em se alimentar, e adaptou um caminhão militar para levar a comida até eles. Como toda nova ideia, o tempo sempre a transforma, e em meados de 1860 já era possível encontrar food trucks em NY, servindo principalmente os trabalhadores do período da noite.

Food Truck do Wafels & Dinger em NY, um dos pioneiros na cidade

Food Truck do Wafels & Dinger em NY, um dos pioneiros na cidade

Nós últimos anos vimos um crescimento dessa cultura da comida de rua aumentar consideravelmente, e ganhar força nos EUA e em alguns países da Europa. A crise de 2009 foi o grande divisor de águas, pois com o fechamento de vários restaurantes, muitos funcionários ficaram desempregados, num cenário de difícil oportunidade de emprego. Apostar no conceito de comida de rua, e colocar um food truck na rua, foi à alternativa encontrada por essas pessoas, que eram em sua maioria imigrantes, mas também com o envolvimento de muitos chefs e jovens empreendedores.

Essa febre que começou nos EUA e teve NY como uma das cidades pioneiras, se multiplicou e colocou um ponto de venda de comida em cada esquina do mundo. A ideia de um food truck é vender comida boa, simples, rápida e barata, para uma população que cada vez come mais na rua, tem menos tempo, e procura economizar o seu dinheiro ao máximo. Assim como a comida de rua é fonte regular de renda para milhares de pessoas, é também um meio de alimentação fora de casa para pessoas com baixa renda.

Feira de "street food" no mercado Borough em Londres, conta com comida indiana, inglesa, alemã, da Etiópia e etc.

Feira de “street food” no mercado Borough em Londres, conta com comida indiana, inglesa, alemã, da Etiópia e etc.

Com a expansão global da comida de rua, a atividade ganhou inúmeras vertentes, como o reality show americano “The Great food truck race” comandado pelo chef americano Tyler Florence, e diversos eventos realizados anualmente nos EUA e na Europa, como o também americano “New England Food Truck festival” e o francês “Super Barquette” realizado em Paris.

A comida de rua com os seus “food truck” é um importante instrumento de popularização da gastronomia, uma vez que a preços mais acessíveis, a população de baixa renda também terá acesso às chamadas “comidas gourmets”. É sem duvida um negócio que movimentou o mercado, e possibilitou um importante crescimento do setor, sendo que atualmente, se tornou uma opção a mais de turismo para as cidades.

O "Le camion qui fume" foi pioneiro da comida de rua em Paris, e faz sucesso absoluto com seus hambúrgueres.

O “Le camion qui fume” foi pioneiro da comida de rua em Paris, e faz sucesso absoluto com seus hambúrgueres.

O Brasil mesmo que esteja atrasado em relação aos outros países do mundo, teve enfim a comida de rua liberada em São Paulo, criando uma legislação própria de normas, e dando um importante passo para que o conceito chegue às outras cidades do país. Sem duvidas teremos dentro de alguns anos caminhões de comida espalhados pelas ruas, e sendo sucesso como é em Nova York, Paris, Londres, Japão, Coreia, Tailandia, Russia, Portugal, India, China e muitos outros.

A comida de rua é sem duvidas um importante mecanismo para a popularização da gastronomia, consequentemente desenvolvendo o setor em todo o mundo. É preciso compreender que o fast food pode ser saudável, desde que a comida seja bem feita, com ingredientes de qualidade, e balanceada, tendo em vista que devido à falta de tempo das pessoas, a comida rápida é cada vez mais necessária.

Toda essa expansão global que está acontecendo com o “street food” e os “food truck” traz uma série de benefícios, tanto para democratização da gastronomia, opção de alimentação para quem precisa comer rápido e barato, e uma alternativa a mais de turismo e divulgação da cultura local através da gastronomia.

A comida de rua virou uma febre em diversas partes do mundo

A comida de rua virou uma febre em diversas partes do mundo


Comentários

Ainda não recebemos comentários. Seja o primeiro a deixar sua opinião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comente com o Facebook

Av. Contorno - n°3979 - Santa Efigênia - BH - MG

(31) 3333-3333

contato@digitalpixel.com.br

Seg á Sex de 09hrs á 18hrs