A história do Carpaccio, famoso antepasto italiano

A história do Carpaccio, famoso antepasto italiano

carpaccio

Os antepastos italianos possuem papel de destaque na culinária Italiana, e com o tempo ganharam o mundo e a mesa de muitas pessoas pela interessante combinação de sabores.

O Carpaccio é um exemplo de um antepasto italiano que faz sucesso. As famosas lâminas bem finas de carne crua ganharam o paladar das pessoas, e hoje já existem muitas variações. Ao contrario do que a maioria acredita o Carpaccio não é um prato tão antigo como parece.

Criado na década de 50 pelo grande Giuseppe Cipriani, o Carpaccio assim como muitos pratos possui uma história bem interessante e curiosa. Giuseppe era dono do Harry’s Bar em Veneza, e recebeu a Condessa Amália Nani Mocenigo em seu estabelecimento. Frequentadora assídua do lugar, Amália pediu um prato leve, que não poderia ter carne assada ou cozida, pois era uma recomendação médica.

Então, Giuseppe criou o Carpaccio (que não é levado à cocção), e como acompanhamento fez um molho que em sua receita original, é composto de maionese, molho inglês, suco de limão, leite, sal e pimenta do reino branca.

O Carpaccio original é feito com carne bovina, e o nome é uma homenagem a Vittore Carpaccio, famoso pintor Renascentista que usava a cor vermelha em suas pinturas, lembrando a carne crua.

Depois de ter conquistado a Europa, o Carpaccio chegou ao Brasil na década de 70, trazido por Massimo Ferrari, que colocou em seu restaurante em São Paulo.

O Carpaccio não só conquistou os Brasileiros, como a técnica de fazer finas lâminas com os alimentos caiu no gosto dos chefs de cozinha, que hoje usam da criatividade para criar carpaccio de vários tipos. A carne mais usada para fazê-lo é o lagarto, mas nada impede de usar um filé ou até mesmo um cordeiro.

Seja ele um carpaccio de polvo, palmito pupunha, peixe ou o tradicional de carne bovina, o fato é que esse antepasto Italiano além de ter uma história muito interessante, possui uma técnica de preparo que nenhum outro prato possui, fazendo dele um diferencial.

 


Comentários

  1. GÊNESIS disse:

    PEDRO FRADE, PARABENS É A PRIMEIRA VEZ QUE VEJO SEU SITE E FIQUEI ENCANTADO.PROMETO SERÁ FREQUENTE OS MEUS ACESSOS, AFINAL ESTOU COMEÇANDO A MINHA CARREIRA E VOCÊ JÁ ME AJUDOU MUITO. OBRIGADO!

  2. Antonio Alves Da Silva disse:

    Estava vendo aqui a estoria do carpaccio, bom aprender sobre este prato.
    Sou chefe no Maximum Restaurante em Santana de Parnaiba, e sempre aqui olhando suas receitas! Parabéns.

  3. Gabi Zarth disse:

    Que linda!!!!!!!!!!!!!!!

  4. "Antepasto" que faço de prato principal!

  5. Jorge Sales Júnior disse:

    “Antepasto” que faço de prato principal!

  6. não falou nada da carne,não explica maneira de cortá-la,qual melhor carne,alguma tecnica pra ficar fininho…????

    • Pedro Frade disse:

      Olá Angela,

      Para você cortar o carpaccio bem fino, basta congelar e cortar com uma fatiadora. Com a faca também é possível, mas demandará um pouco mais de trabalho.

  7. Angela,a melhor carne fica a seu critério,o atual é usar o lagarto,uma dica é limpar bem a carne,retirando toda a gordura e nervraturas, quando estiver bem limpo,enrole a peça de carne com papel filme apertando bem forte dando um formato cônico e leve ao congelador,aí é o seguinte,VC vai precisar de uma máquina de frios para fatiar a carne ainda congelada,isso facilita na hora de fatiar, espero ter ajudado,!

  8. Não quiz dizer atual mas sim abtual

  9. Anderson Campos obrigada,sou apaixonada por carpaccio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comente com o Facebook

Av. Contorno - n°3979 - Santa Efigênia - BH - MG

(31) 3333-3333

contato@digitalpixel.com.br

Seg á Sex de 09hrs á 18hrs