Queijo Gruyère, um queijo suíço entre os melhores do mundo

Queijo Gruyère, um queijo suíço entre os melhores do mundo

Queijo Gruyeré

Os queijos são verdadeiras preciosidades que temos no mundo. E o mais fantástico, é o fato de existirem inúmeros tipos diferentes, feitos de diversas maneiras. Um dos mais famosos do mundo, e hoje em dia o mais vendido da suíça, é o Gruyère, que possui uma receita ancestral e uma produção artesanal.

Mesmo com uma receita de 900 anos, foi só em 1602 que o Gruyère levou o nome do seu local de produção, um pequeno distrito de Fribourg, na Suíça. E como qualquer outro ingrediente de alta qualidade, é necessária muita dedicação, controle e cuidados especiais para a produção desse queijo tão especial.  Assim como outros queijos, o Gruyère surgiu da necessidade de se conservar o leite, tendo em vista que naquela época não existia meios de conservação como a geladeira.

Uma das características principais desse queijo suíço é ser feito com leite cru da vaca, sem a adição de nenhum conservante. O leite, por se tratar da matéria prima do queijo, passa por um controle e uma análise rigorosa.  As vacas possuem alimentação controlada, podendo comer apenas coisas naturais, sem nenhum componente químico. Todos esses cuidados vão garantir um leite de alta qualidade para a produção, que necessita de doze litros de leite para cada kg de queijo.

Queijo gruyeré sendo vendido em feira livre em Paris

Queijo gruyeré sendo vendido em feira livre em Paris

A produção do queijo Gruyère consiste primeiro na fermentação do leite, onde é adicionado um produto natural que vem do estomago do bezerro para ajudar. Na sequencia, é acrescentado o coalho, que contém enzimas que tralham o leite. A terceira etapa é o corte da coalhada, deixando depois em temperatura de 56 graus até se transformar em queijo. Todas essas etapas envolvem muita concentração, e por isso o segredo do queijo está nas pessoas que o fabricam.

Os três primeiros meses do queijo são em um ambiente com temperatura controlada a 14 graus. Depois disso, a última e essencial etapa consiste na maturação dos queijos, momento em que todo o sabor único do Gruyère irá se desenvolver. Essa maturação é feita lentamente em cavernas, e durante todo o tempo uma solução de água salgada é passada em volta do queijo. Esse “amadurecimento” precisa ser de no mínimo cinco meses, sendo que quando mais tempo curando, mais vibrante será o seu sabor. A sua casca precisa receber um carinho especial, pois é ela quem protege o interior do queijo.

Leia também: O verdadeiro queijo cheddar de origem inglesa

Queijos Gruyère no processo de maturação

Queijos Gruyère no processo de maturação – Photo: lylycat on Flickr

O resultado depois de todos esses processos de produção do queijo Gruyère, será uma roda de 35 kg, de textura macia e cremosa, pouco quebradiço, coloração amarelada e sabor suave. Antes de ser vendido, o queijo passa por uma avaliação de qualidade, onde são verificados diversos detalhes, principalmente o ponto da massa. A organização responsável por isso é a “Interprofession du Gruyère”, e o produto passando no teste, recebe a etiquete AOC (Denominação de origem controlada). Os franceses também produzem um Gruyère, mas com uma receita completamente diferente, e que gera polêmica por levar o mesmo nome.

A maturação do Gruyère vai de cinco meses até dois anos, podendo ser suave, semi-salgado, salgado, e os de reserva especial. A cura não influencia na qualidade do queijo, e sim no sabor que será mais intenso à medida que o tempo de cura for maior. Outro aspecto que diferencia o sabor do produto é o seu local de produção e o “terroir”.  Ao contrário do que a maioria das pessoas acreditam, o Gruyère original não possui buracos em seu interior, mesmo eles sendo pequenos.

Bibliografia: Revista Época e Le Gruyère AOC Switzerland 


Comentários

  1. tatiana silva disse:

    muito entersante

  2. Anônimo disse:

    Fascinante!
    Amo saber sobre a Suíça, sua cultura e culinária!
    Parabéns pela matéria!

  3. Neuza Alves disse:

    É adicionado um produto natural que vem do estomago do bezerro, assim explica a matéria, no que concerne o preparo do queijo gruyere.
    Gostaria de saber como esse ingrediente é extraído do estômago do bezerro. É preciso matá-lo?
    ´Sua resposta é muito importante para mim. Sou vegetariana. Não como nada que sacrifique os animais.

    Atenciosamente
    Aguardo retorno
    Neuza Alves

  4. […] Essa perfeita aldeia se localizada no oeste da Suíça e é um lugar encantador, famoso não só por sua beleza como também pelo seu queijo – o Gruyères, um dos queijos mais gostosos do mundo. Você pode saber mais sobre esse queijo no site labpixel.com.br/petit-gastro. […]

  5. […] Essa perfeita aldeia se localizada no oeste da Suíça e é um lugar encantador, famoso não só por sua beleza como também pelo seu queijo – o Gruyères, um dos queijos mais gostosos do mundo. Você pode saber mais sobre esse queijo no site labpixel.com.br/petit-gastro. […]

  6. Edson disse:

    Bom dia!!
    O queijo de minas no Brasil e o queijo Uruguaio, estão entre os melhores do mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comente com o Facebook

Av. Contorno - n°3979 - Santa Efigênia - BH - MG

(31) 3333-3333

contato@digitalpixel.com.br

Seg á Sex de 09hrs á 18hrs